PROPAGUE

A ARTE DA

ESCRITA

CIENTÍFICA

COM

GILSON VOLPATO

A ARTE DA

ESCRITA

CIENTÍFICA

COM

GILSON VOLPATO

10, 11 e 12 de Setembro de 2018





Palestrante Gilson Luiz Volpato

Biólogo licenciado pela Unesp em 1978. Mestre, Doutor e Pós-doutor no exterior (Israel). É Professor Livre-Docente aposentado do Departamento de Fisiologia, do Instituto de Biociências de Botucatu, da Unesp.
Em sua carreira científica, estudou fisiologia e comportamento animal, obtendo reconhecimento internacional evidenciado por convites recebidos para publicação de artigos de revisão, palestras e organização de eventos, bem como citações recebidas. Teve interação científica com pesquisadores de Israel, Inglaterra, Canadá e Estados Unidos.
Paralelo às atividades de pesquisa, dedicou-se ao ensino da Redação Científica e do processo de fazer ciência. Seus primeiros cursos foram realizados em 1986, na graduação, e em 1988, na pós-graduação. Até hoje, já ministrou mais de 1.000 cursos no Brasil e exterior.
Atualmente, recebe em cursos presenciais cerca de 10 mil alunos por ano. Nesse tema, publicou 12 livros e disponibilizou na internet 31 artigos e 92 vídeos. Em 2017, tornou-se cofundador e presidente do Instituto Gilson Volpato de Educação Científica (IGVEC), que visa difundir a mentalidade científica para todo o sistema educacional, da pré-escola à universidade, com desdobramentos para toda a população.




Programação

Segunda-feira, 10

08h - Credenciamento
09h às 9h30 - Cerimônia de abertura
09h30 às 11h30 - Curso
11h30 às 13h - Almoço
13h às 15h - Curso
15h às 15h40 - Coffee Break no Mezanino
15h - Visita guiada com Lutiere Dalla Valle*
15h40 às 18h - Curso

Terça-feira, 11

08h30 às 11h30 - Curso
11h30 às 13h - Intervalo para almoço
13h às 15h - Curso
15h às 15h40 - Coffee Break no Mezanino
15h40 às 18h - Curso

Quarta-feira, 12

08h30 às 11h30 - Curso
11h30 às 13h - Intervalo para almoço
13h às 15h - Curso
15h às 15h40 - Coffee Break no Mezanino
15h - Visita guiada com Lutiere Dalla Valle *
15h40 às 18h - Curso
* Intervenção Artística durante a Terça-feira - Performance coreográfica, com trechos do espetáculo Ferida Calo

Conteúdo que será abordado no Curso

  • O que publicamos? Por que publicamos? Tipos de publicações;
  • Classificação das revistas científicas;
  • Ciência, Filosofia ou Opinião?
  • Encontre uma boa história e organize essa história;
  • Autoria científica;
  • O texto como uma molécula;
  • Antes de escrever, por onde iniciar a redação?
    • Título (características)
    • Resumo (tipos, resumo criativo)
    • Introdução (argumento, objetivos; lógica e ousadia)
    • Citação (o que você deve saber, mas a revista não informa)
    • Métodos (estruturação e definição das informações)
    • Conclusões (o que são; tempo verbal; foco; onde aparecem)
    • Resultados (seleção; objetividade; critérios para formatos; texto; figuras/tabelas; legendas)
    • Discussão (foco, lógica, outline, parágrafos, como iniciar, limitações, recomendações, estudos futuros, sugestões, estilo da escrita);
  • Cover Letter: o que e como escrever?
  • Highlights e Adds;
  • Lidando com revisores: a arte inteligente da argumentação;
  • Formação de cientistas: onde estamos errando e como acertar?




Programação Cultural

A série de desenhos que compõem a Mostra “Anatomias Híbridas: Inventando Eus” está centrada nas representações da figura humana – algumas antropomórficas – imersas na saturação de elementos ornamentais que funcionam como molduras fixas, delimitando o alcance dessas representações. Simulando estampas ou elementos decorativos, propõe relações com aspectos de distintas culturas – aludindo às práticas contingentes e noções de identidade que podem configurar-se desde situações cotidianas a imaginários coletivos que conformam e corporificam os sujeitos. Ao mesmo tempo, a série propõe relações entre figura/fundo, materializando elementos visuais que configuram concepções imagéticas pautadas pela repetição e padronização dos elementos florais, geométricos, gráficos, formais ou aleatórios. Através do papel vegetal, com o uso do nanquim (onde predomina o preto em contraste com a cor dourada, e em alguns casos tons ocres ou avermelhados), sobrepõe-se o uso do contorno em excesso para delimitar, por meio da linha, relações formais na estrutura compositiva.

Inventar eus possíveis reflete, portanto, um caráter autorreferencial: o eu artista, o eu docente, assim como os infinitos eus que habitam e atravessam a produção artística. As obras são sempre projeções autobiográficas carregadas de simbolismo que ora denunciam angústias mundanas, ora trazem à tona desejos e figuras imaginadas extraídas de um universo eloquente às vistas da imaginação. “Como os artistas se dedicam a dar forma à sua experiência vivida, os objetos artísticos são, em certo sentido, experiências vividas transformadas em configurações transcendidas” (VAN MANEN, 2003, p. 92).

As referências aludem às representações clássicas da figura humana, explorando nus masculinos, femininos ou andróginos para desmantelar ou colocar em relação noções rígidas de gênero ou classificação. Referências a Narciso e Afrodite podem ser visivelmente observadas – apesar de nenhuma obra conter algum título –, pois a proposta consiste justamente na abertura às múltiplas interpretações que cada sujeito pode elaborar ao colocar-se diante da imagem. Noções clássicas da representação constituem, igualmente, pontos de partida para as elaborações visuais: podem conectar-se com alguns aspectos referenciais da arte egípcia, sobretudo à deusa Bastet (corpo de mulher e cabeça de felino), bem como às grandes asas de Ísis (protetora da natureza e da magia); além da referência a Adão – arrependido ao ser expulso do Paraíso, tem a cabeça-polvo e seu membro dourado, que representa a força do falo na maioria das culturas, bem como seu caráter opressor sobre o feminino.

Estruturas formais poderiam remeter, da mesma forma, a algumas estruturas recorrentes nas representações cristãs, como, por exemplo, o Sagrado Coração de Jesus, que aqui é profanado, apresentando em suas estruturas a figura de um Cervo/Veado ou de um Lobo que encara quem o olha. Ou, ainda, três crânios justapostos – formando apenas uma face –, que ocupam a centralidade compositiva em uma estrutura que muito lembra a representação cristã do Messias. Alguns corpos aparecem dissecados: veias, tendões, músculos, ossos que se sobressaem em tramas gráficas para evidenciar que somos matéria em transição constante, sujeitos em devir.

Local: Mezanino.

Obs.: As obras estarão expostas durante todo o período do evento, sendo que nos dias 10 e 12 de setembro, das 15 às 16 horas, Lutiere estará presente para uma visita guiada.

Inspirada na pintora, comunista e revolucionária Frida Kahlo, o espetáculo FeridaCalo, criado em 2014 pelo Laboratório Investigativo de Criações Contemporâneas em Dança (LICCDA), veio para “desestabilizar o palco tradicional”. Coordenado pelo Professor Doutor Odailso Berté, o laboratório faz pesquisas e experimentações artísticas referentes à vida e obras da artista mexicana.

Criado a partir da dança contemporânea, o resultado do cruzamento das artes, dança e teatro, estruturou uma dramaturgia ousada, metafórica e contemporânea. Com a intenção de promover um desconforto, positivo ou negativo, o Ferida Calo atua em cima de críticas aos padrões, estimular o questionamento, a reflexão. Busca ser mais do que um espetáculo que agrada, mas sim uma arte política.

A encenação resulta em diversas opiniões, desde pessoas que conhecem a arte e vida de Frida Kahlo, portanto sacam as referências, a pessoas que não entendem o que poderia ser associado. A intenção é justamente essa: não ser explícito. As reações, tanto negativas, quanto positivas, influenciam diretamente no processo de criação do Ferida Calo.

“Pinto minha própria realidade [...]. Pois sou o assunto que melhor conheço” dizia a pintora mexicana Frida Kahlo (1907-1954). Junto do diversificado universo de imagens da artista, essa afirmação é uma das inspirações que têm movido a criação de “FeridaCalo”, o espetáculo de dança que o Grupo LICCDA

A Livraria e Grife UFSM costumam participar de eventos acadêmicos e culturais e estarão presentes no Propague com seu estande expondo os produtos da Grife e obras da Editora UFSM e demais editoras parceiras. No evento, serão comercializados produtos com descontos especiais de até 20%, com possibilidade de pagamento nos cartões de crédito Visa, Master e Elo.

LIVRARIA

A Livraria UFSM surgiu da necessidade da Editora disponibilizar um ponto de venda de suas publicações. Assim, em 10 de dezembro de 1993, iniciou suas atividades em um espaço localizado no térreo da Biblioteca Central, onde permaneceu até o ano de 2002, quando se mudou para o Conjunto Comercial, localizado na entrada do Campus da UFSM, onde funciona até hoje, juntamente com a Grife UFSM.

Desde o início de suas atividades, a Livraria sempre buscou oferecer aos leitores publicações de editoras universitárias e comerciais, incluindo livros técnicos e de interesse geral. Eventualmente, participa de feiras e eventos dentro e fora da UFSM, e realiza promoções na loja física.

Por meio do Programa Interuniversitário para Distribuição de Livros (PIDL), a Livraria firma parceria com diversas editoras universitárias filiadas à Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU).

Atualmente a Livraria UFSM mantém acervo com livros de mais de 60 editoras universitárias e comerciais e coloca-se à disposição para orçamentos e encomendas de livros.

GRIFE

O projeto Grife UFSM foi aprovado pelo Conselho Universitário em dezembro de 1996, visando à divulgação da Identidade Visual da Universidade.

Deste objetivo, decorre a necessidade de disponibilizar os mais variados itens com a marca da UFSM, incluindo materiais de escritório e artigos de vestuario, sendo a qualidade dos produtos um dos diferenciais da Grife.

A Grife UFSM entende que disponibilizar produtos de qualidade com a marca da UFSM é uma forma de atribuir um sentimento de carinho à Universidade e também divulgá-la dentro e fora da instituição.



Inscrição

Inscrições prorrogadas até dia 15 de Agosto


R$ 100,00

Alunos com
Benefício Socioeconômico*

R$ 150,00

Público interno**

R$ 200,00

Público Externo

* Mediante comprovante de declaração do BSE (50 vagas)
** Mediante comprovante de matrícula de aluno ou siape


Local: Centro de Convenções da UFSM





Promoção



Apoio



Realização